Os santos

1 PEDRO 1.1-16

 

Porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. (1Pe 1.16.)

 

A mãe passeava com a filha pequena, andando pelos quarteirões ao redor de sua casa. Andavam calmamente, olhando as flores, os animais, as casas e os pássaros pelo caminho. Havia uma bela praça com uma igreja cristã muito bonita. O templo, uma catedral de vidro, era todo cercado de vitrais coloridos. Ele estava aberta à visitação pública. Ambas entraram de mãos dadas.

Admirada, a criança olhava os lindos desenhos dos vitrais. Eram cenas representando

as histórias bíblicas, do Gênesis ao Novo Testamento. A menina perguntou:

– Mamãe, quem são estas pessoas nesses vidros coloridos?

– São os homens e mulheres de Deus, filhinha. Deus falou com essas pessoas. Eram santos de Deus, respondeu a mãe.

Extasiada, a pequena admirava os desenhos. Vendo a luz do sol atravessar os vitrais, fez uma afirmação:

– Olhe, mamãe, os santos estão deixando a luz passar!

É exatamente essa a mensagem da santificação em Cristo. Nós precisamos deixar a luz passar. A luz da presença de Deus, da beleza do seu caráter. E ela só vai passar porque está dentro de nós. A santificação vem do conhecimento da vontade do Pai e da comunhão com o Espírito Santo. Ela se inicia quando Jesus Cristo se torna o nosso Senhor e Salvador. Então a luz passa a brilhar em nossa vida, e através dela.

Experimente ser santo. Hoje, deixe Deus lhe falar ao coração pela Palavra e pelo Espírito.

 

Fonte: DT

Como ser solteiro, cristão e feliz.

A realidade deste mundo é complicada. Solteiros ‘felizes’ são aqueles que, como a música diz, “são de todo mundo e todo mundo é de ninguém”. E são felizes superficialmente, porque vivem um amor egoísta, e nada que provêm do egoísmo pode trazer uma felicidade duradoura.

Hoje escrevo esse post para você que é solteiro. Quero te dizer que dá pra ser um cristão feliz :) no período solteiro da vida. Eu sei porque vivi por 23 anos sem relacionamento, e passei tanto pela tristeza quanto por uma felicidade incrível. Apesar das lutas, que sempre existirão, é possível ser solteiro, cristão e feliz.

“Eu não sou solteiro! Estou em um relacionamento sério com a diversão e a liberdade.”

Aí vão algumas dicas:

1. Não espere que só quando estiver casado você será feliz. Busque ser feliz hoje!

Deus deu diferentes dons para cada um. Uns são chamados para serem missionários e abrirem mão de tudo (inclusive do casamento). Conheço uma missionária que foi para a tribo indígena dos Jarawara quando tinha 20 anos, e ficou lá por décadas. Ela se casou, mas só depois de muitos anos. Ela entregou sua juventude para servir a Deus.

Se você é chamado para algo assim, obedeça. Se você sonha em casar e quer muito ter uma família, ore a Deus. Nós não mandamos em nosso tempo, nem em nossa vida. Mas a felicidade está disponível em qualquer momento de nossa vida. Por isso não ache que você  será feliz com uma companheira – confie em Deus, pois dele vem toda a felicidade!

“Como são felizes todos os que nele esperam!” – Isaías 30:18

2. Estar solteiro é um tempo incrível para servir a Deus. Não acelere esse tempo em sua vida por causa de carência!

Conheço pessoas que começaram a namorar cedo e casaram (e são felizes), e outras que deram errado e deixaram muitas marcas. Não tem regra. Mas aqueles que forçam um relacionamento muito cedo na vida geralmente se arrependem de não terem tido tanto tempo para fazer as coisas de Deus, ou até de terem estado mais com os amigos.

Tudo tem seu tempo. Se você se casar com 25 anos e viver até os 75 anos, você passará o dobro de tempo casado. É muito tempo! Casar é maravilhoso, mas no tempo certo, com a pessoa certa. Como diz em Cantares 2:7, “não acordeis nem desperteis o meu amor, até que queira.” Ou seja, na hora errada esse ‘amor’ pode ser encrenca.

Eu aproveitei meu tempo de solteiro para fazer viagens, estudar, trabalhar, curtir com amigos. Fui para o Haiti ajudar pessoas, fui para o Chile estudar espanhol, fui pular de parapente, jogar bola com os amigos, e tanta coisa boa. Hoje quero construir minha vida com a Bruna. Não que eu vou ser sem graça :P e deixar de curtir, mas as responsabilidades aumentam com o tempo. E isso também é benção de Deus – mas se não for no tempo certo, essas responsabilidades podem ser um peso excessivo.

Por isso, lembre-se: há um tempo certo para tudo na vida. “Tempo de chorar, tempo de rir; tempo de prantear, tempo de dançar” (Ecl. 3:4) … tempo de curtir solteiro, tempo de namorar; tempo de viajar fazendo missões, tempo de cuidar de casa, …

3. Comprometa-se com Deus. Tenha ele como seu primeiro relacionamento!

Um dia vi um líder de louvor e amigo de muitos anos chamado Asaph Borba ministrando. Ele levantou suas duas mãos e disse: “esse anel na mão esquerda é de compromisso com minha esposa. Tenho uma aliança com ela. E esse anel na mão direita é o meu compromisso com meu Deus. Tenho uma aliança eterna com o meu Senhor!”

Achei fantástico isso. O amor a Deus é o centro de qualquer outro amor. Esse amor a Deus faz com que amemos muito mais a todos à nossa volta. Por isso, se você quer ter um relacionamento saudável e feliz algum dia, comece a investir amando a Deus – Ele tem vários segredos pra te ensinar sobre como ser feliz e cheio de amor pra dar e receber!

Não tenha vergonha de estar solteiro. Não tenha medo de ficar só e triste – Deus é contigo, e ele supre suas necessidades.

Eu venho aqui dizer a você que é solteiro: aproveite esse tempo, dedique-se a Deus e você será feliz! As coisas vão se encaixar no tempo certo, se você entregar sua vida nas mãos dEle.

Um grande abraço,

Matheus Ortega (Não morda a maçã)

Calebe

JOSUÉ 14.6-15

 

Então, Moisés, naquele dia, jurou, dizendo: Certamente, a terra em que puseste o pé será tua, e de teus filhos em herança perpetuamente, pois perseveraste em seguir o Senhor, meu Deus. (Js 14.9.)

Calebe, filho de Jefoné, foi um dos príncipes de Israel enviados a espiar a terra prometida. Dos doze escolhidos, apenas Josué e Calebe tiveram fé para contemplar a “terra” com os olhos de Deus. E trouxeram o seu relatório.

A terra era boa e realmente manava leite e mel. A prova era os cachos de uvas do vale de Escol, que precisaram ser trazidos em uma vara conduzida nos ombros por dois homens. Mas os outros dez espias olharam apenas para as dificuldades: os gigantes, as muralhas e os carros de ferro dos exércitos dos amorreus. Esqueciam-se de Quem os enviava para lá – o Deus de Abraão – e que estava com eles. Não havia o que temer.

Mas, por causa da incredulidade, tiveram de peregrinar no deserto por 40 anos, antes da conquista. E toda aquela geração morreu no caminho da terra prometida. Restaram apenas os dois “gigantes da fé”: Josué e Calebe.

O nome Calebe significa “cão” e fala da fidelidade ao seu dono. Esse homem de Deus era perseverante e fiel. Leal ao seu Deus. Ele sabia olhar na direção da bênção, da vontade de Deus e romper todas as barreiras para alcançá-la.

Aos 45 anos, Calebe recebera a promessa de que a terra dos gigantes, a cidade de Hebrom seria dele; e estava pronto para conquistá-la. Apesar dos 40 anos de peregrinação e de ter já a idade de 85 anos quando entrou em Canaã, Calebe sentia-se forte e animado. E derrotou os gigantes, conquistando Hebrom.

Você tem buscado ser fiel a Deus? Tem perseguido os sonhos de Deus para o seu viver?

Ó, dá-me visão de águia para ver além,

O que tens para mim prometido aqui,

Quero discernir com o meu coração:

Se comigo estás, venço a provação,

Posso caminhar, sem me desviar do teu alvo santo,

Que eu almejo tanto, uma vida santa.

E a terra prometida com certeza toda eu vou conquistar.

 

PAI, QUERO OLHAR FIRMEMENTE PARA TI E VER A TERRA PROMETIDA PARA A MINHA VIDA. SEI QUE HAVERÁ BATALHAS A ENFRENTAR, MAS CONFIO QUE NÃO ESTOU SOZINHO E CONTIGO POSSO SALTAR MURALHAS E PISAR EXÉRCITOS INIMIGOS. AMÉM.

Metáforas

Hoje acordei pensando em METÁFORAS…
Seja como conceito retórico ou não…me lembrei que certo dia li sobre as metáforas do Salmo 18. Que riqueza de imagens e que colorido esplendoroso.
Uma em particular me chama atenção: “…com o meu Deus posso escalar/saltar muralhas” (Salmo 18:29). Não penso estar em condição de interpretar uma metáfora tão fabulosa; mas me veio a mente o tamanho dessa “muralha” que o salmista representa como obstáculo. Comentaristas afirmam que a muralha de Jericó tinha 35 metros de altura por 25 de largura. Como poderíamos transpor tal obstáculo? É onde o uso das metáforas de linguagem se firmam no contexto bíblico. O salmista sabe que suas orações devem irradiar, transpor o tempo “kronos” e penetrar o espaço celeste. Por meio das metáforas, o salmista fecha os olhos para o visível e inunda-se das imagens do invisível. De certa forma as experiências dos sentidos são utilizadas na linguagem metafórica para nos conduzir ao mundo da fé, o mundo de Deus…”o visível e o invisível, separados pelo pecado, são reunidos por meio da metáfora”…
Desse modo: transpomos muralhas quando assumimos pela fé que as metáforas são reais; podem ser tocadas visivelmente no mundo do invisível.

(Rafael de Campos)

 

Hoje acordei pensando em METÁFORAS...<br />
Seja como conceito retórico ou não…me lembrei que certo dia li sobre as metáforas do Salmo 18. Que riqueza de imagens e que colorido esplendoroso.<br />
Uma em particular me chama atenção: "…com o meu Deus posso escalar/saltar muralhas" (Salmo 18:29). Não penso estar em condição de interpretar uma metáfora tão fabulosa; mas me veio a mente o tamanho dessa "muralha" que o salmista representa como obstáculo. Comentaristas afirmam que a muralha de Jericó tinha 35 metros de altura por 25 de largura. Como poderíamos transpor tal obstáculo? É onde o uso das metáforas de linguagem se firmam no contexto bíblico. O salmista sabe que suas orações devem irradiar, transpor o tempo "kronos" e penetrar o espaço celeste. Por meio das metáforas, o salmista fecha os olhos para o visível e inunda-se das imagens do invisível. De certa forma as experiências dos sentidos são utilizadas na linguagem metafórica para nos conduzir ao mundo da fé, o mundo de Deus…"o visível e o invisível, separados pelo pecado, são reunidos por meio da metáfora"…<br />
Desse modo: transpomos muralhas quando assumimos pela fé que as metáforas são reais; podem ser tocadas visivelmente no mundo do invisível. (Rafael de Campos)” src=”<a href=http://m.ak.fbcdn.net/sphotos-e.ak/hphotos-ak-ash3/s480x480/9664_390764367664731_109169536_n.jpg&#8221; height=”320″ width=”320″ />

O Folheto

MARCOS 16.1-20

 

E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. (Mc 16.15.)

 

Um jovem bonito e forte fora separado pelo Senhor para ser evangelista. Ele comprava pacotes de literatura evangelística, os carimbava com o endereço da igreja e horários de cultos e orava sobre eles. Pedia a Deus que cada um daqueles folhetos, ao ser distribuído, encontrasse corações famintos de Deus, e que a Palavra não voltasse vazia. E alegremente saía para as ruas da cidade.

 

Certo domingo, estava com o último folheto nas mãos e não via nem sequer uma pessoa na praia, onde estava. Orou, caminhou até um lugar onde havia uma grande pedra, colocou carinhosamente o folheto naquele ponto, seguro por uma pedrinha para não ser levado pelo vento. E foi para o culto vespertino, pois sua igreja era bem perto da praia. Assim que saiu, um homem se aproximou daquele lugar, que era bem deserto, com a intenção de se matar. Achava que não valia mais a pena viver e se jogaria ao mar, daqueles penhascos. Entretanto sentiu desejo de se sentar um pouco, olhou para o céu estrelado e teve sua atenção voltada para aquele papelzinho agitado

pelo vento, que brilhava com a luz da lua e o atraía. Pegou-o e, ao lê-lo, seu coração foi aberto para a mensagem salvadora de Jesus. Encaminhou-se imediatamente para o endereço da igreja, onde entregou sua vida ao Senhor. Hoje ele é um pregador da Palavra.

 

Há tantas pessoas desiludidas da vida que precisam conhecer o amor de Deus! Há tanto que fazer como evangelista neste século!

 

Você não quer ir também colher esses frutos preciosos?

 

A tua mensagem quero levar,

Ser porta-voz do teu grande amor.

Mostrar aos perdidos a direção

Contar-lhes que em Cristo há salvação.

 

Fonte: DT

O Balaio e a Palavra

SALMOS 119.1-11

 

Guardo no coração as tuas palavras, para eu não pecar contra ti. (Sl 119.11.)

 

Um jovenzinho chinês se convertera ao evangelho. Estava feliz com a sua nova vida, mas sentia-se frustrado quando se comparava com outros irmãos. Ele não conseguia memorizar a Palavra de Deus e também muitas vezes nem ao menos entendia o que lia nas Escrituras. Resolveu procurar o pastor e pedir-lhe ajuda.

O pastor o ouviu com paciência e lhe disse:

“Olhe, você vai entender o que está acontecendo. Tome este balaio de taquaras e vá ao rio, encha-o de água e traga-o novamente para mim, está bem?”

O jovem achou aquela orientação muito estranha, mas obedeceu. É claro que, ao colocar o balaio nas águas do rio, este se enchia e transbordava. Contudo, à medida que o levantava da superfície ele se esvaziava, molhando os pés do jovem. E o balaio chegava vazio na casa do pastor. E essa cena se repetiu por cinco vezes consecutivas, sem que o jovem entendesse nada.

Então o pastor lhe explicou:

“Esse balaio simboliza o seu coração. A água é a Palavra de Deus. A água transborda do balaio; não fica retida porque ele está cheio de buracos. Esses buracos serão tapados em seu coração pelo Espírito Santo, durante a sua caminhada com Deus. Mas, olhe! A água não ficou no balaio, porém ela o limpou. Ele está limpo!”

Assim é o nosso coração em contato com a Palavra de Deus: a água pode não ficar retida, mas o coração fica limpo!

Mesmo que não entenda, leia a Palavra de Deus. Ela nos purifica.

A tua Palavra é água pura

Que me limpa e refresca o coração.

É mel que da rocha escorre, com doçura,

É esconderijo de promessas que me oferecem proteção.

Fonte: Dt

Usando os controles

ROMANOS 12.1-8

 

…que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. (Rm 12.1.)

 

Quantos acidentes automobilísticos acontecem diariamente no trânsito! Um irmão estava dirigindo sua moto da maneira correta. Ia para o seu local de trabalho, quando sofreu um acidente. O motorista do carro que bateu nele era um idoso senhor, já com seus reflexos mais lentos. E, em vez de pisar no freio diante do sinal que se fechava, acelerou mais forte, atingindo a moto. Algumas costelas quebradas, várias escoriações e até mesmo a desistência de continuar como motoqueiro, foram algumas das conseqüências do acidente.

 

O uso errado ou indevido dos controles de qualquer veículo pode trazer danos irreparáveis. O freio, o volante e o acelerador têm funções específicas e, quando estão em ordem, obedecem ao comando do motorista. Assim também nós, seres humanos, fomos dotados por Deus de controles específicos para que a vida corra de maneira adequada e feliz.

 

O controle do nosso interior define nossas atitudes. O perdão, a mansidão e o domínio próprio são indispensáveis para conseguirmos chegar ao destino (à pátria celestial).

 

O Senhor promete nos ajudar na jornada. Ele é o melhor motorista que existe. Você quer deixá-lo guiar a sua vida?

 

Fonte: DT

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.